Google
 

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Sintrense

por Nuno Costa no Noticias da Manhã

“Tempo que temos é pouco para resolver tantos problemas”
Joaquim Veríssimo dos Reis, 53 anos, dentista de profissão, é o novo presidente da direcção do Sintrense, que amanhã irá tomar posse, sucedendo a António Neves Pedro, que retirou a sua candidatura durante a Assembleia-Geral na qual se realizou o acto eleitoral. A direcção agora eleita irá permanecer em funções até ao próximo mês de Maio e o novo presidente começa por alertar os associados, afirmando: “O tempo que temos é pouco para resolver tantos problemas. Como tal, o objectivo é realizar trabalho preparatório tendo em vista o mandato seguinte, quer continuemos ou não em funções. Tudo vamos fazer para não desiludir as pessoas que confiaram em nós, mas é bom que as expectativas não sejam demasiado altas”. Deste modo, Joaquim Veríssimo dos Reis aponta como principais objectivos deste mandato, “tentar solucionar a dívida à Caixa de Crédito Agrícola, referente a um empréstimo concedido para a construção da bancada e o desbloqueamento de um compromisso político entre o Sintrense e a Câmara Municipal, para a concessão de uma gasolineira, procurando saber qual a posição final da autarquia e das pessoas que negociaram o compromisso”. “A partir daí”, conclui, “ficarei a saber com o que conto”. Depois das duas direcções que sucederam ao longo mandato de Adriano Filipe terem fracassado, há agora alguma expectativa para saber se este grupo de pessoas conseguirá levar por diante aquilo a que se propõe. Sobre este aspecto, o novo líder afirma: “Nas anteriores direcções e mais concretamente na anterior de que fiz parte, houve demasiados problemas porque as pessoas não se conheciam, o que resultou numa certa luta pelo poder. Por outro lado houve ainda alguma falta de liderança e até de alguma sorte. Detectei inclusivamente sentimentos de ódio e de vingança que me desiludiram. Neste momento acredito que a direcção que lidero tem condições para fazer um trabalho diferente e quando tiver um relatório completo da situação, apresentarei aos sócios um plano de acção a ser desenvolvido nos próximos meses”.


Equipa de futebol promete

“É possível mais que a manutenção”
Nesta altura, com nove jornadas disputadas, o Sintrense ocupa a quinta posição da Série E com mais um ponto que o sexto classificado (Câmara de Lobos) e menos três que o segundo (Elvas). Um lugar confortável e prometedor no que respeita ao alcançar da meta proposta e que passa por disputar o «play-off» de subida, garantindo, desde logo, a manutenção. Sobre esse aspecto, Joaquim V. Reis afirma: “Até ao momento, a equipa está a cumprir os objectivos propostos. Já defrontámos os seis primeiros classificados e só não ganhámos ao Cacém. Isso prova que o Sintrense possui um plantel com qualidade para conquistar algo mais do que a simples manutenção através da presença no «play-off»”. E conclui: “Da parte da direcção iremos dar-lhes total apoio”.

Um comentário:

FOFÓ - VENCER disse...

FORÇA SENHOR PRESIDENTE, O SINTRENSE MERECE TER BONS DIRIGENTES, E ACHO QUE ESTA DIRECÇÃO VAI CONTINUAR A PROJECÇÃO DO SU.SINTRENSE

BOA SORTE E FELICIDADES
CLIMÉRIO FERREIRA
DIRECTOR DESPORTIVO
C.F.BENFICA